Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Mais uma rodada de apresentações marca a visita de Grupo árabe em Sergipe

Indústria automobilística do Oriente Médio será instalada no estado
12 de Junho de 2013 | 07:46

Dando continuidade a extensa programação da visita a Sergipe do grupo da Amsia Motors, indústria automobilística proveniente do Oriente Médio a ser instalada no Estado, foi realizada na tarde desta terça-feira, 11, mais uma reunião com representantes do Governo estadual e federal. O encontro aconteceu no Hotel Radisson. Na oportunidade, o diretor da área internacional representando a Amsia Motors, Moeth Ahmed, iniciou o evento apresentando os planos da empresa, bem como o perfil da companhia, trajetória, missão, objetivos, produtos e como se destaca dos concorrentes no mercado.

Para reafirmar o seu interesse de investir em Sergipe, o presidente da Amsia, Mustafá Ahmed, participou da reunião por meio de uma videoconferência, e afirmou que esta será a primeira fábrica genuína da Amsia Motos, já que trabalha com ‘Joy Inventory’, ou seja, ela se associa a outras empresas na fabricação de veículos em várias partes do mundo, como África, Ásia, Europa e agora entra na América do Sul. “Escolhemos o Brasil e então Sergipe por suas potencialidades, sua localização geográfica e pela boa articulação desenvolvida pelo Governo do Estado”, explica ele, garantindo que virá ainda este mês ao estado, para fazer o anúncio definitivo do projeto.

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Saumíneo Nascimento, o contato com investidores já ocorre há mais de oito meses, com reuniões em Sergipe, Canadá, China, Bangladesh e no próprio Oriente Médio.

“No momento estamos preparando para a próxima semana uma agenda em Brasília com os Ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), da Fazenda, da Integração Nacional, das Relações Exteriores, da Ciência e Tecnologia, além de agências de fomento como APEX, ABDI, Camex, INPI, Inmetro, para mostrarmos a estrutura do Brasil para os investidores, a capacidade de articulação o Estado, dirimindo dúvidas, questões do projeto, fins avançarmos na consolidação do processo de implantação”, conta.

Após a videoconferência, o gestor de Atração de Investimentos Aeroespacial da Apex-Brasil, Rodrigo Gedeon, fez uma breve explanação sobre como funciona o trabalho da Apex, mostrando o portfólio de projetos, detalhando o que é que a empresa faz e colocaando o governo federal, à disposição tanto do Governo de Sergipe, quanto da Amsia Motors nesse projeto, que pretende trazer muitos benefícios econômicos e sociais para o Estado e para o Brasil.

“Nós somos uma agência brasileira de promoção de exportações e investimentos, que é do governo federal vinculada ao Ministério do Desenvolvimento de Indústria e Comércio do Exterior. Ela funciona como o balcão de investimentos para uma empresa estrangeira, ou seja, quando uma empresa quer investir no país, ela procura a Apex para poder buscar auxílio em todo o processo de montagem de estratégia, implantação, discussão de benefícios fiscais e tributários de todas as ordens. A agência trabalha no sentido de prover uma consultoria, um suporte Taylor Meids, que nós chamamos de sob medida para cada projeto”, ressaltou.

Os representantes da Amsia Motors passarão o mês de junho no Estado, com a pretensão de instalar seu empreendimento que deverá injetar na economia sergipana valores volumosos, gerando milhares de empregos. Durante este período, Sergipe deve receber ainda o príncipe Faisal, da Arábia Saudita, que também é um investidor atuante junto a Amsia.

Presenças

Participaram também do encontro da tarde desta terça-feira, o embaixador e representante do Itamaraty no Nordeste, Isnard Penha Brasil Júnior; a embaixatriz e também embaixadora Ana Maria Penha Brasil; o secretário de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Jeferson Passos; o secretário interino da Secretária de Estado da Fazenda (Sefaz), Oliveira Júnior; o secretário adjunto da Sedetec, Carlos Augusto Franco, e a diretora técnica Sudanês Pereira, além dos diretores presidentes Fernando Akira (Sergipe Gás - Sergas), José do Patrocínio (Tecnológico de Pesquisas do Estado de Sergipe - ITPS), Ricardo Santana (Fundação de Apoio a Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - Fapitec/SE), Marcos Wandir (Sergipe Parque Tecnológico - SergipeTec), e representantes da Sudene, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e da Amsia Motors no Brasil.