Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Roda de conversa com grupo de idosos debate benefícios das atividades físicas

Os 58 participantes participam também de aulas de Dança Cigana, Carimbó e quadrilha junina
30 de Maio de 2019 | 17:33

O nome escolhido para batizar um grupo de idosos da comunidade do Bugio, ‘Caminhando com a Melhor Idade’, diz muito do que acontece no Espaço Cuidar, mantido pela secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência Social e do Trabalho (Seit) na zona Norte de Aracaju. No local, todas as terças e quintas-feiras tem caminhada cedinho, seguida de um café da manhã saudável. Mas não fica só nisso. Os 58 participantes participam também de aulas de Dança Cigana, Carimbó e quadrilha junina. Para falar sobre a importância das atividades físicas na terceira idade, na última quarta-feira, 29, uma produtiva roda de conversa reuniu essa turma animada de vovôs e vovós.

“Temos que pensar na atividade física como uma necessidade para todas as idades. Mas principalmente na terceira idade, momento em que surgem várias limitações características desta faixa etária. As atividades têm o poder de fazer o esqueleto se mexer e, ainda, proporciona o convívio social. É uma necessidade do corpo, da alma e da cabeça”, explicou Rosane Oliveira, médica da Saúde da Família, que está sempre no Espaço Cuidar levando orientações sobre Alimentação Saudável, Saúde Mental, Benefícios do Convívio Social, Hipertensão e Diabetes.

Rosa Maria Silva tem 60 anos, está no ‘Caminhando com a Melhor Idade’ há três anos e não perde nenhuma atividade. Faz parte da quadrilha ‘Alegria de Viver’, das apresentações de Carimbó e das caminhadas. “De uns 20 anos para cá faço atividades físicas, como esteira, bicicleta, aeróbica. Pra mim, isso muda muita coisa. É uma terapia, porque fico mais disposta e com vontade de começar tudo de novo. Participo do grupo porque eu amo dançar. Aqui fiz amigos e sou muito mais feliz com isso”, revelou. Ainda de acordo com ela, as atividades envolvem também exercícios de convivência, momentos de divertimento e até de expressão artística. “O carimbó é uma vez por semana, mas se a gente for se apresentar, a gente ensaia mais vezes”, acrescentou.

O grupo de idosos do Espaço Cuidar é coordenado pela assistente social Jussara Santos, que destaca a importância das relações interpessoais. “Temos as aulas de dança cigana e de Carimbó, todas as quartas, além de palestras, missas e passeios. São atividades que fazem com que a pessoa esteja sempre conectada com a realidade, para que não se sinta afastada da sociedade. Aqui, elas têm a oportunidade de aprender coisas novas, em uma sociedade onde caminhamos todos juntos”, informou.

O aposentado Nivaldo Coelho, 79, é um dos participantes mais ativos do grupo. Ele faz aula de dança, caminhada e se envolve em tudo que o equipamento oferta. “Eu gosto de dançar, de fazer as caminhadas e de participar das coisas que fazem aqui. Acho tudo maravilhoso e, enquanto eu puder, vou continuar frequentando”, garantiu.

  • Medium 21f1cbe704f9ca2feb7a244da887d17d
  • Medium 790aa750913b527e1ea34a2ab1765fb7
  • Medium 1e575243b39241ed03f4919414fd5a5c
Medium 21f1cbe704f9ca2feb7a244da887d17dMedium 790aa750913b527e1ea34a2ab1765fb7Medium 1e575243b39241ed03f4919414fd5a5c