Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Conselho Estadual da Assistência Social elege novos conselheiros da sociedade civil

27 de Fevereiro de 2019 | 19:13

O Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS), órgão de caráter orientador, deliberativo e fiscalizador, vinculado à Secretaria de Estado da Assistência, Inclusão e Trabalho (Seit), realizou Fórum de Eleição para a escolha dos Conselheiros da Sociedade Civil para o biênio 2019/2021. O presidente do CEAS, Alex Federle, explica que os trabalhadores e usuários eleitos estarão à frente do processo de condução do Conselho Estadual, auxiliando no controle social da política de assistência no Estado de Sergipe.
 
“Uma vez que o conselho existe, ele precisa ter quem de fato é portador de direito dentro do conselho. Assim temos a perspectiva de que o controle social exista de fato, tendo essa ampla participação da sociedade civil, seja verificando as contas, seja encaminhando as pautas mais emergenciais para a assistência, fazendo com que a política e os recursos sejam aplicados de acordo com sua finalidade”, frisou o presidente.
 
Federle explica ainda que ter o usuário atuando na verificação e operacionalização dos recursos públicos para a assistência, faz com que os usuários que estão na ponta realmente sejam atendidos com uma política de qualidade e que, de fato, liberte. “Nosso trabalho é para que não voltemos jamais ao assistencialismo, mas que o usuário esteja a cada dia mais empoderado, consciente do seu papel, acessando os recursos e políticas provenientes do Estado para o seu atendimento”, afirmou.
 
Segundo a coordenadora da Gestão do Sistema Único de Assistência Social da Seit (SUAS), Lara Cíntia, apesar do momento difícil no cenário nacional, a gestão Estadual tem o olhar voltado para a importância do controle social. “O Conselho desenvolve um papel de acompanhamento, controle, participação e colaboração com a gestão da Assistência Social. É um espaço deliberativo e participativo. Então hoje, com a definição dos representantes da sociedade civil e dos usuários, há um fortalecimento do nosso trabalho. A gente tem a voz de quem vivencia, a política de assistência social dentro do Conselho”, disse a coordenadora.
 

Resultado

As três vagas para representantes de usuários ou organizações da assistência social foram preenchidas por Ana Lúcia Santos Nascimento Calazans (1ª titular), representante do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS)  Carlos Hardman Cortês; José Wedson Santos Couto (2º titular), representante do CRAS Prof. Gonçalo Rollemberg Leite;e Valdeci Lima dos Santos, (3º titular), também representante do Carlos Hardman.
 
Já as três vagas para representantes de entidades e organizações de assistência social ficaram por conta do Centro de Integração Raio de Sol – CIRAS (1º titular), representado por Mônica Santos Menezes; Centro de Integração da Família – CEINFA (2º titular), representado por Thaís Alves Vieira; Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE (3º titular), representada por Cátia Regina Costa de Lucena.
 
Por fim, entre os representantes dos trabalhadores do SUAS ficaram o Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado de Sergipe – SINDASSE (1ª titular), representado por Helba de Melo Cardoso; a Central Única dos Trabalhadores – CUT (2ª titular), representada por Ângela Maria Melo; e Conselho Regional de Serviço Social – CRESS (3º titular), representado por Andrenito Santos de Menezes.
 

  • Medium b48c28a58d92e02adff34161e68c3b2a
  • Medium 2975367db0e89397ea41986ef533ec7b
  • Medium 3c4468046b8e7448e118dffda4610af4
Medium b48c28a58d92e02adff34161e68c3b2aMedium 2975367db0e89397ea41986ef533ec7bMedium 3c4468046b8e7448e118dffda4610af4