Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Sergipe vai receber empresa indiana transmissora de energia

Quanto mais linhas de transmissão existir, menor a probabilidade de faltar energia no estado
16 de Abril de 2019 | 14:15

A empresa indiana Sterlite Power venceu licitação para se instalar no estado de Sergipe nos próximos anos. A obra, que tem um prazo de conclusão de cinco anos e 25 anos para operação, está na fase de licença ambiental, e daqui a aproximadamente dois anos, vai gerar emprego e renda para a população. A empresa trará benefícios para o estado, pois quanto mais linhas de transmissão existir, menor a probabilidade de faltar energia nos municípios sergipanos. 

"Sergipe possui várias linhas de transmissão espalhadas pelo estado, com a instalação desta robusta nova linha, se houver algum defeito em uma delas, o estado não será afetado", declara o gestor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Sergipe (Sedetec), José Augusto Carvalho, em reunião com representantes da Sterlite Power na última segunda-feira (15).

Além de Sergipe, a Bahia será contemplada com a presença da empresa indiana. "Apresentamos ao Governo de Sergipe um projeto de linha de transmissão, leiloado em junho de 2018, que vai sair do Porto de Sergipe e ligar à cidade de Olindina na Bahia", conta entusiasmado o diretor de projetos da Sterlite Power, Carlos Frederico Pontual. 

José Augusto Carvalho explica também toda a parte burocrática para a empresa se instalar no estado. "A Sterlite começará a fazer a obra, toda a burocracia necessária e o projeto, e tem um prazo total de 30 anos para concluir, mas só começarão a ser remunerados por esse serviço quando a obra estiver pronta. Eles cobram o custo de transmissão de energia elétrica e passados esses anos, a linha fica para o Brasil, sendo construída com o próprio dinheiro, com o apoio de bancos nacionais ou estrangeiros", informa.

Na reunião foi alertado também sobre possíveis riscos que as obras podem causar para outras que já estão encaminhadas no estado. "A gente aproveitou para alertá-los para que não venha atrapalhar outras obras que estão planejadas para Sergipe, a exemplo da duplicação da rodovia de Aracaju e Itabaiana, e da instalação da fábrica de cimento na cidade de Maruim, para que não deixem uma torre no meio do caminho”, conclui o secretário da Sedetec.
 

  • Medium 9ee158a022cbaae15dd5a87aa06bd460
  • Medium 87342e2534bdb428334043161fb6295b
Medium 9ee158a022cbaae15dd5a87aa06bd460Medium 87342e2534bdb428334043161fb6295b