Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

ITPS leva Museu da Química para exposição em shopping da capital

O evento, que faz parte da 17ª Semana Nacional de Museus, iniciou na quarta, 15, e segue até o dia 17 de maio
16 de Maio de 2019 | 14:31

Resgatar a história da química através do Centro de Memória da Ciência e da Tecnologia em Sergipe (Museu da Química) e contemplar a 17ª Semana Nacional de Museus. Este é o objetivo da mostra realizada pelo Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), no Riomar Shopping, que teve início na última quarta-feira (15), e segue até o dia 17 de maio. A exposição é aberta ao público e funciona das 10h às 22h, no 1º piso do centro de compras.

A mostra ‘Centro de Memória da Química em Sergipe: tradição e expansão científico-tecnológica da nossa gente’ está recebendo estudantes e professores de escolas públicas e privadas, que têm a oportunidade de conhecer parte das peças do acervo do Museu da Química do ITPS. A instituição, que é a terceira mais antiga no país na área de pesquisa, também abrigou a primeira escola de química e o primeiro curso superior de química em Sergipe.

A exposição tem encantado muitos jovens que visitam o local, como é o caso do estudante Wesley Alves. Entusiasmado, ele conta que gosta da tecnologia e no futuro quer seguir carreira na área. "Gosto muito dessa questão da tecnologia e da história. Têm coisas que são muito antigas e que chamam bastante a minha atenção", declara.

O seu professor de matemática, Ednilton dos Santos Teles, destaca a importância de trazer os alunos a uma exposição deste tipo. "Em se tratando de tecnologia, essa mostra acrescenta muita coisa à vida de nossos alunos. Vivemos em um mundo cercado de tecnologia e esse contato visual vai contribuir no processo de ensino e aprendizagem e de formação acadêmica. Nas minhas aulas eu tento levar a tecnologia e sempre reservo um tempo durante a semana para que possamos realmente trabalhar a parte prática", conta.

A curadora do Museu da Química e coordenadora da mostra, Rosemary Menezes Oliveira, acredita que o evento ganha maior visibilidade por envolver a comunidade. Ela informa que o local escolhido é um empreendimento com modernidade e inovação, elementos basilares de tecnologia. "O tema deste ano é muito convidativo. Somos o nascedouro da química e da metrologia em Sergipe, essa é a nossa identidade. Tudo que foi do passado ganhou um novo significado no presente com objetivo de inovar e construir o nosso futuro", diz.

Aprendizagem lúdica

No evento foi realizada ainda a peça teatral “Eu sou o ITPS”. Na apresentação, o professor ITPS recebe um aluno para contar toda a sua trajetória, explicando os serviços tecnológicos e metrológicos executados em prol dos sergipanos e a importância da química no cotidiano da população. De acordo com o ator Augusto César dos Santos, o intuito é trazer a história da instituição de forma dinâmica e atrativa.

"Trazemos a história de forma lúdica e descontraída para que as pessoas possam compreender a função do instituto. A ideia é que as crianças que visitam o espaço estejam inseridas na aula que o professor ITPS vai dar a esse aluno, que é cheio de questionamentos e conhecimento", relata.

O presidente do ITPS, Kaká Andrade, acrescenta que a ideia de trazer a exposição ao shopping desmistifica a sensação de que os museus são locais formais e fechados, e apresenta à sociedade a existência do único museu dedicado à química e à metrologia no estado.

"Aqui está sendo contada a história da evolução tecnológica do Estado de Sergipe, que é um dos pioneiros da química no país. O ITPS nasceu em 1923 e foi o terceiro instituto tecnológico do Brasil. Antes dele, apenas o IPT de São Paulo e o INT do Rio de Janeiro. De lá pra cá, houve muita coisa na evolução tecnológica do nosso estado, a exemplo do desenvolvimento da indústria canavieira, das fábricas de cerâmica e a descoberta dos minérios, como calcário e minério de potássio. Relevantes serviços aconteceram por causa do ITPS, que também fez de Sergipe um estado pioneiro na execução de verificações metrológicas, quando trouxe, nos anos 60, as atividades do Instituto Nacional de Pesos e Medidas (atual Inmetro),", esclarece.

  • Medium 53aa73ba8dc48b5153f350dea698b832
  • Medium 3a6d624cbd385db1197e8a6a3a300721
  • Medium 7c0ca12fcf8b1c993e2774d5888ce368
Medium 53aa73ba8dc48b5153f350dea698b832Medium 3a6d624cbd385db1197e8a6a3a300721Medium 7c0ca12fcf8b1c993e2774d5888ce368