Logo

Agência Sergipe
de Notícias

Notícia

Agricultura sergipana é pautada em Brasília pelo governo do Estado

11 de Fevereiro de 2019 | 09:00

Como uma espécie de seguro que garante ajuda financeira para pequenos agricultores que tiveram perda de mais de 50% da safra por conta da estiagem, o Garantia Safra está sofrendo atrasos no pagamento da parcela vinda do Governo Federal, devido à transição administrativa no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. Essa foi uma das pautas que o secretário de Estado da Agricultura, André Bomfim, levou na última quarta-feira (06) a Brasília, onde cumpriu uma agenda intensa de reuniões com cinco diferentes secretarias da pasta.

Ao diretor de gestão de risco do MAPA, Pedro Loyola, André solicitou prioridade na análise dos laudos elaborados pela Emdagro para liberação dos recursos pendentes do Garantia Safra. “Pedimos atenção especial para que recebam os pequenos produtores dos 11 municípios que faltam receber. Ficamos de entrar em contato novamente em 15 de fevereiro para obter uma posição do Ministério, na tentativa de que esse pagamento seja feito em março”, disse o secretário de Estado da Agricultura. Ainda segundo ele, Pedro Loyola sinalizou que irá fazer uma visita a Sergipe para, junto com o pessoal da FAESE fazer uma troca de experiências sobre gestão de risco, seguro rural, zoneamento agrícola, entre outros assuntos. 

Com essa e outras reuniões, André avalia que foi possível fazer uma aproximação inicial com a nova gestão do governo Federal, em0 busca não só de apoio para os produtores rurais sergipanos, mas também do destravamento de processos que aguardam resolução na esfera federal. Ao todo, mais de dez pautas foram levadas pelo Governo de Sergipe ao secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo do MAPA, Fernando Henrique Kohlmann Schwanke; ao secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior; ao secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, Fernando Camargo; ao secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio Marques; e ao secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Tollstadius Leal.

Na secretaria da Agricultura Familiar, foi discutida principalmente a questão da agroindustrailização. "Levamos a pauta das queijarias do Alto Sertão e ficamos de oficiar o Ministério da Agricultura sobre a importância que essa fabriquetas têm para a cadeia produtiva da nossa bacia leiteira. Nos foi dito que o tema será prioritário para o governo Federal e que haverá mudanças no crédito fundiário, com a inclusão de uma linha diferenciada para beneficiar os jovens, especificamente os recém-formados de áreas afins, como agronomia, zootecnica, veterinária, etc", revelou Bomfim.

Na secretaria de Defesa Agropecuária, foi relatada a prioridade do governo Federal no fortalecimento do sistema de inspeção vegetal e animal em parceria com os Estados, assim como na exportação de gado vivo. "Levamos também a possibilidade do MAPA auxiliar o governo do Estado, aportando recursos para funcionamento da UPIN [unidade de produção de inimigos naturais]", conta André Bomfim. 

Ainda segundo o secretário, nesta reunião foi discutida a situação dos matadouros do Estado e a possibilidade do auxílio do MAPA nas feiras agropecuárias em Sergipe. A Seagri ficou também de apresentar projeto de estruturar o ITPS no sentido de instalar um laboratório para análise de leite. "A medida beneficiaria toda a região Nordeste, porque as amostras são encaminhadas, atualmente, ao estado de Goiás", explica. 

Outro tema de grande importância levada ao Ministério foi o convênio do terminal pesqueiro. “Dos R$ 13 milhões previstos no projeto, ainda aguardamos a liberação de R$ 8 milhões para concluir a obra. Explicamos ao secretário Jorge Seif a importância do terminal para Sergipe e pedimos celeridade na liberação do recurso. Junto ao secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento Regio al, Antonio Carlos Futuro, pedimos também celeridade na continuidade do convênio dos 109 sistemas de abastecimento. Já perfuramos 40 e pedimos autorização de uso dos rendimentos do convênio para continuar a execução. Os dois encontros foram muito positivos", avaliou o secretário. 

Além dessas pautas, o secretário apresentou um panorama da Agricultura em Sergipe e colocou em discussão, junto ao Ministério, a construção de cisternas e barragens; a recuperação do Centro de Treinamento de Boquim, transformando-o em um Instituto de Desenvolvimento em Fruticultura; a reabertura da CONAB em Nossa Senhora da Glória; e a criação do Fórum da Agricultura Sergipana.

"Ficamos felizes com essa agenda porque é uma oportunidade ímpar para que possamos estreitar relações e estabelecer uma atuação harmoniosa com o Governo Federal. O Ministério da Agricultura, hoje, possui sete secretários. Tivemos oportunidade de dialogar com cinco deles”, avaliou Bomfim. Entre as reuniões, o gestor estadual teve oportunidade de cumprimentar a atual Ministra da Agricultura. "Colocamos o Estado de Sergipe à disposição do governo Federal no sentido de fortalecer a agricultura no Estado", concluiu André.

  • Medium 38981d1fccb62c7a2434e740f2145c28
  • Medium ead84882f9b3aec4f1335b6a98146b79
Medium 38981d1fccb62c7a2434e740f2145c28Medium ead84882f9b3aec4f1335b6a98146b79